Muitas vezes, quando o corpo passa por um período de cansaço ou estresse excessivo, é comum que ele apresente alguns sinais que indicam como está a sua condição física ou emocional naquele momento. E o tremor nas pálpebras representa um desses sinais.

Esse movimento involuntário que ocorre na região da pálpebra, também conhecido como blefaroespasmo, pode durar pouco tempo ou mesmo persistir por dias.

Mas, independentemente de sua duração, ele com certeza representa um sinal de alerta de que o organismo pode estar no ápice do estresse. E, portanto, é essencial ficar atento quanto a isso.

Por que o tremor nas pálpebras pode indicar estresse ou cansaço?

O tremor nas pálpebras, assim como outros movimentos involuntários dos olhos, são contrações que estão diretamente ligadas ao estresse.

Estes sinais ocorrem quando o organismo libera quantidades grandes de hormônios que agem diretamente nas terminações nervosas de alguns músculos, fazendo com que as pálpebras se contraiam de maneira involuntária.

Além do tremor nas pálpebras, outros sinais físicos também podem indicar quando o organismo está no auge do estresse ou cansaço, como dificuldades para dormir, falta de energia, sonolência, arritmia, entre outros.

O tremor nas pálpebras pode ser sintoma de outro problema?

Apesar do tremor nas pálpebras ser um dos sinais indicativos de estresse e cansaço, ele também pode indicar uma série de outras doenças oculares, tais como Síndrome do Olho Seco, Blefarite e Ceratite.

Além disso, este é um sintoma comum também em casos onde existe a necessidade do uso de óculos ou até mesmo da substituição dos mesmos. Por isso, é interessante consultar um oftalmologista assim que esse tipo de sinal surgir.

Apenas esse especialista poderá avaliar a raiz do problema, até mesmo para verificar se o problema apresentado realmente se trata de um distúrbio ocular.

Outros fatores que causam o tremor nas pálpebras

Entre outros fatores que podem gerar o tremor nas pálpebras, além do estresse e do cansaço, estão:

· Deficiências vitamínicas ou desidratação

Quando o corpo não recebe as vitaminas essenciais em quantidades suficientes, como a B12, Potássio ou o Magnésio, ele pode gerar espasmos involuntários nos músculos, incluindo as pálpebras.

Além disso, a desidratação também pode gerar esse tipo de reação, uma vez que a falta d’água enfraquece os músculos.

· Consumo excessivo de substâncias com cafeína

O consumo excessivo de substâncias com cafeína, como cafés e energéticos, também pode gerar o tremor nas pálpebras. Isso porque, além de deixarem o corpo mais alerta, eles também desidratam o organismo mais rapidamente.

Com isso os músculos do corpo respondem tendo contrações involuntárias. Isso também pode ocorrer por conta do consumo de medicamentos que possuem cafeína em sua composição e que podem levar até mesmo ao vício químico do organismo.

· Alergias

O tremor nas pálpebras também pode ser causado por um quadro de alergia. Geralmente, quando essa é a raiz do problema, outros sintomas também tendem a aparecer, tais como coceira na região dos olhos, vermelhidão e produção excessiva de lágrimas.

Minhas pálpebras estão tremendo. Devo me preocupar?

Independente se a causa é ocular, alérgica ou mesmo estresse, é importante tratar os fatores que estão desencadeando o distúrbio.

Cuidar tanto da saúde corporal, quanto da mente é essencial para ter uma vida saudável e de qualidade. Por isso, ao identificar tremor nas pálpebras ou outros sinais do gênero, não deixe de procurar um médico. Ele poderá avaliar esses sintomas e indicar o especialista mais adequado.