O Terçol é um distúrbio ocular caracterizado pelo surgimento de um nódulo vermelho na pálpebra. Isso ocorre por conta de uma inflamação em uma das glândulas que fica na borda da região.

O terçol pode ocorrer tanto por bactérias que infectam as glândulas, como pelo entupimento das mesmas. O nome correto para esse tipo de problema é hordéolo.

Nesse post, mostraremos alguns tratamentos indicados para o terçol. Além disso, também iremos dar dicas para evitar esse problema. Confira abaixo!

Causas do Terçol

O Terçol é geralmente causado quando as glândulas responsáveis por produzirem uma parte mais gordurosa da lágrima entopem, evitando assim que ela evapore. Dessa maneira, cria-se esse nódulo na pálpebra.

E apesar de não ser um distúrbio ocular contagioso, é necessário tratá-lo.

O que fazer em caso de Terçol?

A primeira coisa a se fazer ao contrair um terçol é procurar um profissional. Ele poderá analisar se esse realmente é o quadro clínico em questão e indicar o melhor tratamento.

Além disso, é recomendado que o paciente faça a limpeza das pálpebras (sempre com as mãos limpas) usando água morna.

Também é indicado, que o paciente faça compressas quentes ao longo do dia. Isso irá ajudar tanto na diminuição do inchaço da região, como na drenagem do nódulo.

É recomendado evitar o uso de qualquer tipo de cosmético (maquiagens, por exemplo) durante o tratamento do Terçol. Isso porque, as substâncias podem acabar prejudicando ainda mais o quadro, ou dificultando a drenagem.

Pode ser que o oftalmologista consultado recomende pomadas para a região. Mas, é importante destacar que esse medicamento só deve ser usado sob prescrição médica.

Dicas para evitar nódulos nas pálpebras

Para evitar o Terçol, bem como outros problemas oculares como conjuntivite e alergias, é importante colocar algumas dicas simples em prática:

  • Nunca durma de maquiagem ou com outros cosméticos do gênero no rosto. Isso pode acabar obstruindo as glândulas da região dos olhos;
  • Sempre faça a higienização diária do rosto, principalmente após atividades físicas ou dias quentes;
  • Evita coçar os olhos com as mãos sujas. Isso pode acabar facilitando a entrada de microrganismos que gera vários tipos de distúrbios oculares;
  • Caso sofra de excesso de oleosidade na região dos olhos, procure um especialista. O excesso de suor pode acabar entupindo as glândulas. E esse tipo de problema pode ser tratado de várias formas, até mesmo com mudanças na alimentação;
  • Quando o clima estiver muito seco ou com a umidade baixa, lave os olhos com mais frequência. Esse tipo de clima tende a afetar a lubrificação natural do olho, o que também pode desencadear o terçol e outros distúrbios oculares;
  • Algumas doenças como a blefarite, podem aumentar as chances de desenvolvimento desse distúrbio. Nesse caso, é recomendado ir em um especialista para que ele possa dar as orientações sobre os melhores tratamentos.

O Terçol tende a curar por si só, se o paciente colocar as dicas acima em prática. Mas, é necessário frisar a importância de sempre buscar orientação profissional.