Manter a saúde dos olhos em tempo seco exige uma série de cuidados. Isso porque, com a falta de umidade, além da imunidade do corpo cair naturalmente, as pessoas ficam mais susceptíveis a fatores que podem causar distúrbios oculares.

Um dos motivos do porquê isso acontece, é o fato das pessoas ficarem mais tempo em ambientes fechados, o que aumenta a exposição a poluentes e microrganismos.

Além disso, a baixa umidade e o tempo seco, que dificultam a lubrificação natural, também acabam sendo prejudiciais.

Continue lendo esse post e veja como é importante tomar alguns cuidados básicos para garantir a saúde dos olhos em tempo seco. Confira abaixo!

Distúrbios oculares no tempo seco

Dentre os principais problemas oculares que se intensificam no tempo seco, estão as alergias, conjuntivites e a síndrome do olho seco.

Alergias Oculares

São reações que acometem os olhos ou as estruturas próximas a ele, como as pálpebras. Na maioria dos casos, as alergias oculares são causadas por poeira, fumaça, ácaros, etc.

Entre os sintomas mais comuns estão: olhos vermelhos, coceira, lacrimejamento, ardência, fotofobia e irritação.

Embora qualquer pessoa possa desenvolver uma alergia ocular, o número maior de incidência ocorre em portadores de rinite alérgica, asma ou alergias de pele.

O tratamento da alergia ocular é simples, basta afastar a substância que produziu a reação alérgica. Depois, é essencial que se busque um alergista e um oftalmologista a fim de combater a resposta do organismo e prevenir novas crises.

Conjuntivite

Comum no inverno e no tempo seco, trata-se de uma inflamação ocular que pode se manifestar de três formas: alérgica, viral e bacteriana.

Causada devido à exposição a um alérgeno, a conjuntivite alérgica não é contagiosa e, em geral, acomete aos dois olhos. O tempo de duração da doença é variável e não deixa sequelas. Entre os sintomas, estão: pálpebras inchadas, coceira intensa, lacrimejamento e vermelhidão.

Já a conjuntivite viral, é altamente contagiosa, durando de 7 a 15 dias. Na maioria dos casos, o causador da doença é o adenovírus, mesmo vírus da gripe comum, portanto, em geral, o paciente com conjuntivite pode estar gripado ou com a imunidade baixa.

Sensação de areia, corpo estranhos nos olhos e forte lacrimejamento são alguns de seus sintomas.

O tratamento da conjuntivite depende do agente causador, mas em geral é feito com soro fisiológico e, em casos virais ou bacterianos, com colírios ou antibióticos apropriados.

Síndrome do Olho Seco

A Síndrome do Olho Seco está relacionada à exposição a determinados fatores, como poluição, poeira, ar seco, baixa umidade do ar.

Trata-se de uma doença ocular crônica, caracterizada pela diminuição da produção de lágrima ou deficiência em alguns de seus componentes, ou seja, pouca quantidade ou má qualidade de lágrima. Estima-se que, no Brasil, cerca de 18 milhões de pessoas sofram com a doença.

Entre os sintomas da síndrome do olho seco, estão o ardor, irritação, sensação de areia nos olhos, dificuldades para ficar em lugares com ar-condicionado ou em frente ao computador, olhos embaçados ao final do dia, coceira, vermelhidão, lacrimejo excessivo e sensibilidade à luz.

As medidas de tratamento da doença incluem uso de lubrificantes oculares sob prescrição médica, ingestão de antioxidantes como óleo de linhaça e preservação da lágrima por meio da higiene ocular.

Quais cuidados com a saúde dos olhos em tempo seco, devem ser tomados?

1. Manter as mãos sempre limpas é essencial para a saúde dos olhos no tempo seco

Muitos distúrbios oculares, como a conjuntivite, podem ser desencadeados por conta do contato das mãos com as mucosas dos olhos. Logo, é indicado manter as mãos sempre limpas, e evitar coçar os olhos.

2. Não compartilhar itens pessoais

Para evitar contaminação por bactérias e vírus, também é recomendado evitar compartilhar itens, principalmente aqueles que entram em contato direto com os olhos.

Não compartilhe toalhas, colírios, maquiagens, óculos, ou quaisquer outros objetos do gênero.

3. Evitar o acúmulo de ácaros e poeira nas roupas e no ambiente

É importante deixar a casa sempre bem limpa e arejada. O excesso de pó, juntamente com a falta de circulação de ar em ambientes fechados, são fatores que aumentam as chances de distúrbios oculares, principalmente em tempo seco.

4. Manter os ambientes úmidos

Mais uma dica para manter a saúde dos olhos, é tentar deixar o ambiente de casa e do trabalho úmidos. Nessa época do ano, por conta do tempo seco e da falta de chuvas, é comum que a umidade fique baixa.

E isso acaba prejudicando a lubrificação natural do olho, o que pode desencadear desde alergias até quadros de conjuntivite. Logo, é recomentado manter os cômodos úmidos, seja usando umidificadores de ar, ou até mesmo pendurando toalhas molhadas em cadeiras ou araras.

Quem usa ar condicionado também deve tomar cuidado, pois, o aparelho diminui a umidade. E, se o filtro não estiver limpo, pode aumentar a quantidade de agentes nocivos no ar.

5. Fazer a higienização de óculos e lentes de contato para manter a saúde dos olhos no tempo seco

Para quem já faz uso de acessórios para melhorar a visão, como óculos e lentes de contato, é importante, também, fazer a higienização correta deles. Sempre use os produtos indicados pelo oftalmologista, e não manuseie esses itens com as mãos sujas.

Além disso, eles devem ser armazenados sempre em locais adequados, e nunca em cima de estantes, mesas e cômodas, completamente expostos aos agentes nocivos.

Com esses simples cuidados diários, é possível manter a saúde dos olhos no tempo seco, e também em qualquer outra época do ano.

Caso você sinta alguma irritação ou sintoma de distúrbio ocular, não deixe de procurar um profissional para verificar o que pode estar acontecendo.